Que tal economizar na sua obra? 7 Dicas essenciais para diminuir o custo da construção.

Todos os que buscam por uma construção, seja ela de grande porte ou não, costumam se preocupar com a questão dos gastos, já que eles normalmente são muito elevados a acabam se tornam um grande obstáculo.

Existem então algumas estratégias com o intuito de minimizar as despesas e economizar para realizar uma boa construção, garantindo um bom lucro em comparação aqueles que não utilizam desses mecanismos de economia para sua operação.

Entretanto muitas pessoas percebem que encontrar uma mão de obra mais barata, nem sempre é a garantia de uma construção mais econômica, já que uma mão de obra que não for adequadamente qualificada pode lhe garantir um excedente muito maior com os gastos para reparos e retrabalhos que não seriam feitos por um profissional devidamente qualificado.

Na verdade, o essencial para se baratear uma obra é realizar um bom planejamento que levem em consideração uma mão de obra bem qualificada e os materiais necessários para sua construção.

Esse artigo tem o intuito de ajudar todos os que buscam por baratear sua obra, sem abrir mão da qualidade e agilidade da construção. Vamos então oferecer 7 dicas para sua economia na construção.

Principais despesas em uma obra

É importante saber que o valor de uma obra vai variar de acordo com o projeto. Essas alterações são relacionadas ao tamanho, orçamentos, escolhas dos materiais e os outros diversos fatores que são levados em consideração no momento do planejamento.

Todos esses gastos podem ser divididos em dois grupos:

Despesas diretas: são aquelas que estão diretamente conectadas a construção, como a mão de obra e aluguel de alguns equipamentos. Essas despesas geralmente compõem de 70 a 90% dos custos totais de construção, por isso merecem ser analisadas com bastante cautela.

Despesas indiretas: essas despesas também são relacionadas a obra, não de forma direta como os gastos anteriormente citados. São as gastos como os valores referentes ao alvará e honorários dos arquitetos e engenheiros responsáveis pela obra.

Os gastos indiretos geralmente ocupam uma proporção de 10 a 30% nas despesas totais da edificação e também merecem ser levados em consideração por aqueles que buscam o maior índice de economia na construção.

Para realizar um bom planejamento, é necessário então criar uma listagem de todos os possíveis custos do seu projeto, incluído essas duas divisões na sua planilha para um orçamento mais específico.

Com essa visualização mais clara dos gastos, fica muito mais fácil economizar no valor total da sua construção. Já que essa organização te permite analisar melhor os gastos do seu projeto, tomando-o mais eficiente no quesito de economia.

Principais motivos de estouro no orçamento

Para aqueles que já estão habituados aos meios da construção não é surpresa que os imprevistos e atrasos são os principais responsáveis para a elevação do valor do seu projeto.

Mesmo o preço dos materiais ou mão de obra com valor mais elevado são fatores que são superados pelo custo de diversos imprevistos e atrasos que podem e normalmente ocorrem numa construção.

Os imprevistos são todos aqueles fatores que ocorrem fora do que se era esperado como uma ferramenta quebrada ou até longos dias de chuva. Esses aspectos normalmente geram adiamentos e ocasionam em mais gastos na edificação.

Já os atrasos normalmente são derivados dos diversos imprevistos como já citamos acima e do mau planejamento e falta de organização de um projeto. Esse retardo também resulta em diversos gastos que não seriam necessários na obra.

Esses dois fatores são responsáveis por impulsionar o estouro do orçamento da edificação já ambos resultam em consequências como: perda de matéria-prima, mais diárias dos trabalhadores, maior tempo alugando os equipamentos e compra de material que não estava no orçamento.

Vale ressaltar que apesar dos fatores externos, esses problemas geralmente são causados por falha humana e com mais atenção poderiam ser evitados, auxiliando então nos gastos da construção.

Uma medida que auxilia muito é planejar e estabelecer um orçamento de emergência que ficara responsável por suprir justamente esses tipos de ocasiões não programadas.

7 formas de economizar na construção

Diminuir os custos da construção e manter o padrão de qualidade não é uma tarefa simples, mas também não é impossível. Pensando nisso a EUROBRAS traz 7 práticas que irão auxiliar nessa tarefa.

• INVESTIMENTO EM EQUIPE QUALIFICADA

Um trabalho com mão de obra qualificada pode até parecer puxado, entretanto os bons profissionais são imprescindíveis para uma construção de qualidade e mais econômica.

Já que a maioria dos atrasos é consequência de falha humana, investir em profissionais eficientes pode diminuir muito as possíveis dificuldades decorrentes de uma obra.

Para ter certeza de que está escolhendo um bom profissional é importante realizar um estudo de mercado, pesquisando os trabalhos anteriores e recomendações desses profissionais. A fim de avaliar o trabalho por eles realizado.

Trabalhadores treinados também são importantes já que diminuem a incidência de acidentes prevenindo assim outros possíveis gastos desnecessários na sua construção.

• INVESTIMENTO EM MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE QUALIDADE

Outro aspecto muito importante é utilizar materiais e equipamentos de qualidade. Ao contrário do que muitos pensam essa também é uma forma muito eficiente de diminuir os custos da sua obra.

Aqueles que querem economizar e não se preocupam com a qualidade acabam gastando muito mais. Um material danificado pode resultar em diversas horas de trabalho jogadas fora. O que resulta em mais gastos dispensáveis para a edificação.

Já aqueles que buscam por equipamentos mais baratos sem atestar o funcionamento correto do mesmo, além de perder horas de trabalho, essa prática pode causar acidentes graves devido a possível falta de manutenção da ferramenta.

Mas agora surge uma dúvida alarmante. Como é possível então economizar na compra de materiais e equipamentos sem perder a qualidade dos produtos?

Para conseguir esse feito, a EUROBRAS vai revelar algumas dicas bônus desse artigo e são elas:

  • Compre diretamente com o fornecedor;
  • Pegue em volume e negocie com o vendedor;
  • Alugue equipamentos;
  • Pesquise referências;
  • Faça o orçamento em diferentes lugares;
  • Pense em usar materiais reciclados.
• PLANEJAMENTO

Planejar de forma bem específica a sua obra é essencial para manter um padrão de economia. Vale a pena analisar o valor disponível para a construção e detalhar todos os processos.

Essa estratégia diminui a probabilidade de imprevistos, diminuindo a margem de erro do seu orçamento e previne ainda qualquer possível desperdício nesse processo.

• SISTEMAS MODULARES

A tecnologia de construção modular, que utiliza de peças pré-fabricadas para a edificação torna o a construção muito mais rápida e econômica, já que o modelo é praticamente imune dos diversos imprevistos que podem ocorrer numa construção convencional.

As peças são feitas na indústria e depois devem ser transportadas e montadas nos locais estabelecidos para a obra, desta forma agilizando de forma significativa o processo da construção e gerando grande economia, se for comparado ao modelo de construção tradicional.

• FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS

Sem dúvidas a tecnologia veio pra somar em todas as áreas, e no campo da construção civil não poderia ser diferente. Essas ferramentas podem aumentar a produtividade e agilidade nas obras.

Com base nisso, é importante ressaltar esse investimento vale muito a pena. Existem diversos softwares que podem contribuir e muito para o seu planejamento reduzindo os possíveis erros. São eles:

EVOP: esse software é responsável pela elaboração do cronograma, contratos e orçamentos. Além de calcular o tempo necessário para as atividades baseado no número de horas necessário para a realização de cada operação.

Primus-K: este também consegue produzir cronogramas e gerar relatórios. Ele é capaz inclusive de organizar o planejamento de acordo com o clima e os dias úteis.

• CRONOGRAMA BEM ESTABELECIDO

Como já foi estabelecido o uso de um cronograma é essencial para prevenir gastos desnecessários e deve ser seguido à risca, sempre que possível para manter os valores da obra nos padrões estabelecidos.

• ATENÇÃO A COMUNICAÇÃO

Para finalizar, a boa comunicação pode trazer muitos benefícios para aqueles que buscam economizar na edificação. Manter o dialogo aberto entre os colaboradores é essencial para o bom funcionamento da obra e evita diversos gastos desnecessários.

Conclusão

Essas são as 7 formas mais eficientes para aqueles que buscam por maior economia na hora de realizar sua construção. Seja para edificações mais simples ou luxuosas, economizar é sempre bom.

Seguindo bem essas dicas, sem dúvidas sua edificação se tornará muito mais econômica e ágil. Além de ajudar a evitar falhas de segurança e possíveis acidentes quando for construir.

Um bom planejamento e muita organização, além de materiais e mão de obra qualificadas são os melhores amigos daqueles que buscam por economizar e são práticas que devem ser seguidas a risca e podem ser levadas para todas as construções futuras.

Ser bem organizado e fazer muitas pesquisas de valor e qualidade só irão trazer cada vez mais benefícios a sua obra. Garantindo maior controle dos seus gastos e mantendo ainda um excelente padrão de qualidade para sua construção.

Essas técnicas são essenciais e facilitam muito a vida de todos os que procuram por meios eficientes de economizar sem perder a qualidade da construção.

Compartilhe

Você também pode gostar